Minimalismo, o divisor de águas no Design

 

Minimalismo é um dos movimentos mais importantes do século XX. Mesmo não sendo o mais popular, indiscutivelmente entrou em mais áreas do que qualquer outro movimento, arte ou tendência de design. Um dos motivos para isso é o fato de o Minimalismo ser mais um princípio do que um estilo visual.

O movimento Minimalista iniciou primeiramente na arquitetura, mas o conceito no design, que é o nosso interesse aqui, ganhou vida na década de 80 e ficou mais evidente. É nesse conceito que se aplica a famosa frase de Ludwig, 'Menos é mais'.

 
 
 
Os principais traços do design Minimalista são o uso de elementos essenciais, poucas cores ou apenas preto e branco, simplicidade, etc. O uso do espaço em branco é vital, pois esse silêncio adquirido com espaços diz muito mais do que qualquer conteúdo que os preenchesse. Assim, remover elementos até que não se tenha mais o que tirar é o auge do design Minimalista. Em linhas gerais, o Minimalismo no design está a milímetros de uma arte pobre. Sem elementos para enfeitar e apenas com o que não pode ser removido da peça, esse resultará numa tragédia ou em um espetáculo.
 
 
 

Assim sendo, se temos apenas o que é realmente essencial, como fazer o essencial ser belo? A resposta dessa pergunta é a nossa crença mais profunda, porque o que diferencia, de fato, uma arte pobre de uma Minimalista é a mente do designer que a projetou. Em outras palavras, o Minimalismo separa os bons dos melhores!

Marcas Minimalistas estão melhor relacionadas com sua essência. Empresas que deixam de lado seu propósito, cedo ou tarde, precisarão de um 'psicólogo empresarial'. Portanto, na hora de repaginar uma marca, produto ou qualquer elemento da sua marca, procure profissionais especializados no design Minimalista.

É aí, já tem uma marca Minimalista ou está querendo transformar a sua marca? Seja qual for o seu caso, conte pra gente... hello@cesarebrand.com